quinta-feira, 14 de julho de 2011

Review do álbum: Bad Meets Evil - Hell: The Sequel

Título: Hell: The Sequel
Artista: Bad Meets Evil  (Eminem e Royce Da 5'9")
Duração: 37:18 minutos
Gravadora: Shady Records, Interscope
Produções: Eminem, Mr. Porter, Havoc, Magnedo7, Supa Dups, Jason "JG" Gilbert, Sid Roams, Bangladesh, Sonti "branNu" Brown, The Smeezingtons, Battle Roy, Tony "56" Jackson e DJ Khalil.
Participações: Mike Epps, Bruno Mars, Slaughterhouse.

Por HipHopDX
Eles podem ter passado pelo inferno separadamente mas, abençoado seja o Hip Hop quando eles estão juntos.

Eminem e Royce da 5’9 tem passados por alguns baixos nos últimos anos, recentemente, eles tem voltado aos seus momentos de auge. Com  Royce tendo assinado com a Shady Records como parte do grupo Slaughterhouse, é o correto ver que eles celebraram esta parceria com o lançamento do "Hell: The Sequel", o mais novo EP do grupo Bad Meets Evil. Por sorte, os anos de activo e de colaborações entre os dois não diminuiu seus desempenho e o recente EP funde totalmente o talento dos dois MC’s, o que nos atrai a ouvir o som deles.

Por um lado particular, Eminem pensa que este EP nos faz recordar o antigo Shady e as suas origens de batalha de rap. Assim como muitos outros álbuns, o lado natural deste projeto secundário permite que o Eminem se deixe levar pelas experiências de cada canto de sua alma e apenas ver coisas boas (“I’m On Everything”), e ensinando as crianças sobre violência (“A Kiss”). Não há muitas duvidas sobre as habilidades de Eminem no geral mas,aqueles que talvez consideram este EP como “além de versos”, podem ficar tranqüilos.

Também não deveria ter duvidas algumas sobre as habilidades de Royce, sendo sincero, ele se superou nesta parceria. Ele tem feito versos excelente, assim como o Eminem, mesmo em “The Reunion” no qual inicialmente parece ter sido feita especialmente para os versos grotescos do Slim Shady com suas rimas e versos pesados. Royce fica afiado neste espírito competitivo de amizade, carregando os restos agitados dos Slaughterhouse , “Loud Noises”, ele nunca se sentiu tão grande.

Tem algumas músicas que nos fazem sentir em outro lugar, particularmente, o “Lighters” um pop que nos parece familiar para qualquer um que já tenha escutado os refrões de Bruno Mars. Este tipo de coisa ganha espaço no álbum do Em, mas parece ser uma tática desnecessária para um EP que é mais do que um simples presente para os fans do hardcore do que uma tentativa para um estatuto de platina.

Não há dúvidas sobre o futuro que espera por estes dois que no passado esteve tão complexo. Mas milagrosamente, seus planos continuam envolvendo colaborações ocasionais. Eminem e Royce Da 5’9 são perfeitamentes capazes de se manterem em suas posições, mas está claro após estes anos, que eles se inspiraram mutuamente, um no outro. 

Eles podem ter passado pelo inferno separadamente mas está claro que a beleza do Hip Hop se manifesta quando os dois estão juntos.

Nota AllHipHop: 9/10
Nota HipHopDX: 4/5
Nota XXL: 4/5
Nota Rolling Stone: 3/5
Nota Allmusic 4,5/5

Bad Meets Evil - Fast Lane (2011)

0 comentários:

Publicar um comentário