sexta-feira, 1 de julho de 2011

Pete Rock fala sobre a arte do sampling

O produtor veterano explica como o jogo do rap mudou em termos de samples.

Pete Rock tem o seu nome escrito em muitos clássicos de Hip Hop, alguns utilizando samples de músicas muito pouco conhecidas. Falando com a Vlad TV, o produtor veterano explicou como o sampling tem evoluído ao longo dos anos e como ele prefere procurar em músicas menos conhecidas em vez de faixas conhecidas.

“O jogo estragou-se um pouco á muito tempo em termos de sampling quando eles encontraram o Biz Markie sampleando Gilbert O’Sullivan. Ele continuava por aí e não queria ver a sua música sampleada por qualquer rapper, É aí que o efeito dominó começa. E quero dizer isto também. No Hip Hop actual, vocês têm esses rapper que usam músicas conhecidas. Tipo, sampleiam músicas de grandes artistas. Você está a pedir sarilhos se fizer isso. Eu, eu sempre gostei da música mais obscura. Coisas que as pessoas não conheçam.”

Depois de nomear as suas três produções favoritas: “T.R.O.Y.” de Pete Rock & C.L. Smooth, “Shut ‘Em Down (Remix)” dos Public Enemy e “The World is Yours” de Nas. Pete elogiou Large Professor pelas suas habilidades no sampling.

“Definitivamente, o Large Professor. O melhor no que toca a procurar samples. Ele, definitivamente, intrigou-me como os encontra. Divertimo-nos muito procurando samples juntos. Gosto do ranger do vinil. Uma faixa vinil. O Hip Hop tem tanto haver com isso.”


0 comentários:

Publicar um comentário